Quarta, 12 de Maio de 2021 14:31
(35) 988158840
Geral 1º DE MAIO

Um 1º de maio bem amargo aos trabalhadores

O desemprego no Brasil ficou em 14,2% no trimestre encerrado em janeiro, segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sendo a maior taxa já registrada para o período desde o início da pesquisa. Um verdadeiro exército de pessoas desempregadas atingiu o patamar recorde de 14,3 milhões, contra 11,9 milhões há 1 ano.

01/05/2021 09h33
166
Por: Redação 4
Municipalização do ensino em Alfenas ameaça empregos/Foto: Arquivo Guilherme Abraão
Municipalização do ensino em Alfenas ameaça empregos/Foto: Arquivo Guilherme Abraão

Guilherme Abraão

Em 2014, a taxa de desemprego anual atingiu a menor média da história até então. O IBGE, apontou uma taxa de 4,8%, sendo a menor taxa desde 2002, segundo a Pesquisa Mensal de Emprego (PME). Entre 2003 e 2014, o Brasil criou 20 milhões de novos postos de trabalho formais, segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (Ministério do Trabalho e Emprego).

A pandemia de Covid-19 é a maior crise sanitária que o mundo vem enfrentando, e se transformou também em uma crise de empregos, muito pior do que a crise de 2008, quando o Lehman Brothers foi à falência, e as Bolsas do mundo todo despencaram. Para tentar evitar quebradeiras em série, governos de vários países anunciam planos de socorro à economia, injetando bilhões em bancos. Agora, o desemprego volta com força de uma grande avalanche, e as mulheres, os mais jovens e trabalhadores com baixos rendimentos estão sendo os mais atingido pela pandemia.

A pandemia atrelada a crise econômica trouxe novamente a fome, já são mais de 19 milhões de brasileiros que passam fome e mais da metade dos domicílios no país enfrentam algum grau de insegurança alimentar (fonte Rede Penssan).

Muitas inciativas surgiram para recolher alimentos e distribuir às famílias, isso tem aliviado a situação, mas está longe de resolver este trágico cenário. A esperança era o auxilio emergencial do Governo Federal, mas ele está bem menor e mais restrito.

O combate ao trabalho escravo no Brasil vem tendo os recursos cortados de forma expressiva. Foram gastos R$ 1,3 milhão, uma diminuição na ordem de 41%.  O valor é o menor nos últimos 10 anos. O número de trabalhadores resgatados e locais inspecionados também caiu em 2020. Houve 942 trabalhadores libertados, ante 1.051 em 2019. Foram fiscalizados 266 estabelecimentos no ano passado, contra 280 no ano anterior. Apesar da queda no número geral de resgatados, um dado chama a atenção: houve um aumento no número de libertações na área urbana, dentro das cidades. Foram 362 resgates em 2020 ante 336 no ano anterior.

Em Alfenas, os eventos climáticos adversos afetaram grande parte das lavouras de café, reduzindo as projeções de safra para este ano. Ao considerar o efeito da bienalidade negativa, que em média já proporciona normalmente uma queda aproximada de 20% entre uma safra e outra, a estimativa percentual de perda para este ano se eleva para 40,7% (EMATER). A colheita do café gera milhares de postos de trabalho, e neste ano terá uma forte redução. E agora em março, a Prefeitura de Alfenas dispensou 422 servidores contratados que atuavam na Secretaria de Educação e na Secretaria de Saúde do município.

Agora, o Governo de Minas através do projeto Mãos Dadas, pretende municipalizar as escolas estaduais “Arlindo Silveira Filho”, “Coronel José Bento”, “Dirce Moura Leite” e “Professor Viana”, todas dos anos iniciais (1º ao 5º ano). A deputada Beatriz Cerqueira (PT) afirmou em entrevista que este processo levará a mais de 100 demissões em Alfenas, caso o Prefeito e os Vereadores autorizem, e daqui a dois anos, novo grupo de trabalhadores serão demitidos. Mesmo que sejam admitidos na rede municipal os salários serão bem inferiores e todos sentirão os impactos na economia local.

Falando em Professores/as, a categoria nesta pandemia tem sofrido demasiadamente, e até pouco tempo nem constavam como prioridade nas listas de vacinações. A sociedade percebeu como eles/as são fundamentais, mas ainda não respeita e tampouco valorizam estes profissionais essenciais. Em Alfenas, o medo e as incertezas com a municipalização destas unidades têm ganhado espaço, justamente pela falta de informações e de um debate ampliado e respeitoso com a categoria. Cidades maiores e governadas por mulheres e petistas, como Contagem e Juiz de Fora, segundo Abdon Bidu, dirigente do Sindicato dos Professores (Sind-UTE/MG), não irão aceitar a municipalização de suas escolas.

A pandemia tem destruído postos de trabalho, a falta de política de renda mínima tem levado a fome, os cortes nos recursos de fiscalização de trabalho escravo caem e aumenta os números de resgatados nas cidades, as mudanças climáticas afetam as lavouras, e agora a municipalização de escolas causa medo, apreensão e incertezas em centenas de trabalhadores/as. Esse dia do trabalhador/a em 2021 de fato não deve ser comemorado.

 

* As opiniões contidas nesta coluna não refletem necessariamente a opinião deste portal de notícias.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ao Ponto
Sobre Ao Ponto
GUILHERME ABRAÃO, formado em Direito pela PUC Campinas/SP, aluno de Ciências Sociais pela UNIFAL. Foi consultor da UNESCO, Conselheiro Estadual de Cultura, Superintendente de Cultura da Prefeitura Alfenas/MG, foi Assessor Parlamentar na Câmara dos Deputados, Assessor Jurídico da Prefeitura de Pouso Alegre/MG, e Diretor Municipal de Cultura em Estiva/MG. Vice-presidente do Circuito Turístico Lago de Furnas. Faça contato através do e-mail: [email protected]
Sobre o município
Alfenas - MG
Atualizado às 14h12 - Fonte: Climatempo
28°
Poucas nuvens

Mín. 15° Máx. 28°

27° Sensação
13.3 km/h Vento
34.3% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (13/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 24°

Sol com muitas nuvens e chuva
Sexta (14/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 25°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio