Segunda, 26 de Julho de 2021 17:40
(35) 988158840
Saúde VARIANTE GAMA

Alfenas registra 387 casos de Covid-19 em sete dias

Na segunda-feira (21/06) ocorreram 04 óbitos em decorrência da doença de pessoas que estavam internadas para tratamento

21/06/2021 23h57 Atualizada há 1 mês
856
Por: Redação 4
A grande procura do pronto socorro gripal da Santa Casa de Alfenas mostra o acentuado número de contaminação por Covid-19 na cidade/Foto: Gilson Leite
A grande procura do pronto socorro gripal da Santa Casa de Alfenas mostra o acentuado número de contaminação por Covid-19 na cidade/Foto: Gilson Leite

 

Américo Passos

Conforme dados do boletim epidemiológico da Secretaria de saúde de Alfenas a cidade registrou nesta segunda feira (21/06), 8.762 casos confirmados de pessoas com Covid-19 e 174 óbitos em decorrência da doença.

Só nesta segunda-feira foram 04 óbitos, sendo 02 mulheres que estavam internadas na Santa Casa, uma de 91 anos e outra de 73 anos e 01 homem de 48 anos que também estava internado no hospital. Já a quarta vítima da Covid-19 estava internada no hospital Imesa, uma mulher de 73 anos.

Os leitos de atendimento Covid-19 na Santa Casa que é referência no atendimento para Alfenas e região apresentou uma alteração na ocupação dos leitos de UTI que registrando 90% de ocupação e na enfermaria a taxa está em 89%.

Todo o Sul de Minas vem apresentando nas últimas semanas alta nas taxas de transmissão e o número de internações tem grandes variações devido a recuperação de pacientes ou óbitos, como em Alfenas que mantém a média elevada de transmissão.

O epidemiologista Sinézio Inácio da Silva Júnior, professor de epidemiologia e saúde coletiva da UNIFAL-MG em entrevista ao O Alfenense relata que ao se observar a sucessão de decretos em pouco espaço de tempo emitidos pela prefeitura de Alfenas, observamos um vai e vem de decisões. Ora se proíbe atividades em clubes e afins, dia seguinte se flexibiliza. Um dia proíbe consumo de bebidas alcoólicas na feira, 4 dias depois permite. No espaço de um mês, desde 18 de maio, foram emitidos pelo menos 6 decretos a respeito do controle da pandemia. Isso pode confundir a população e denota uma falta de rumo claro e coerência com a história natural da doença, seu período de incubação e tempo mínimo necessário para verificar se as medidas tomadas vão fazer efeito.

Restrições maiores recaem sobre o comércio de bares e restaurantes, compreensivelmente, mas de modo ainda ameno perto do que foi adotado em outras cidades. A permissão para a realização de festas (que oferecem mais risco), desde o dia 18 de maio, não parece que foi revogada em nenhum dos decretos emitidos desde então. Isso é uma incoerência porque é de conhecimento primário que festas, com ou sem autorização, são eventos de alto risco de transmissão. Isso é epidemiológico. Sabemos que tem o lado econômico e esse lado então tem que ser olhado com responsabilidade pela prefeitura e governos estadual e federal. Mas, não dá para ignorar o que nos ensina a cadeia epidemiológica da doença. Se não, ficaremos no máximo estabilizados em alto número de novos casos e internações. E não resolveremos também a contento o problema econômico dos setores mais afetados, ressaltou Prof. Sinézio.

A variante mais contagiosa da Covid-19 a Gama já predomina em todo o Sul de Minas, ressaltou Prof. Sinézio/Foto: Arquivo Pessoal

O epidemiologista destaca que talvez não por acaso é que, por exemplo, duas semanas antes do dia 04 de junho a média da média móvel de 7 dias de novos casos marcou 52 e duas semanas depois esse valor foi para 79. No dia 04 de junho, Alfenas acumulou uma série de 17 dias registrando tendência de aumento de novos casos. Do dia 05 a 19 de junho, Alfenas registrou tendência de aumento de incidência do dia 08 a 14 de junho, estabilidade dias 15 e 16 de junho e tendência de crescimento dias 17, 18 e 19 de junho. Ou seja, as medidas tomadas no último mês não se associam a nenhuma melhora no ritmo de contágio na cidade. Coerente com essa evolução da incidência, a média diária de internações das duas semanas antes de 04 de junho foi de 3 por dia e a média de internações por dia de 05 a 19 de junho foi de 5, aumento de quase 70%.

No último sábado 19 junho, o Sul de Minas voltou à estabilidade em novos casos num alto patamar de mais 1600 novos casos por dia, mas a tendência em novas mortes e internações continua de crescimento há mais de uma semana. A vacinação lenta não está servindo para conter novos casos. A vacinação está sendo importante imediatamente para evitar mortes na população já vacinada, especialmente com as duas doses. Mas, novos casos só podem ser evitados atualmente com uso de máscaras, não aglomerações e distanciamento social ao máximo. A variante mais contagiosa Gama (antiga P.1) já predomina em toda a Região Sul e Regional de Alfenas. E ela exige praticamente o dobro de cuidados, a contaminação por ela não só é mais fácil, mas também provoca uma maior carga viral no organismo das pessoas. O que explica aumento de internações de jovens e evolução mais grave da doença entre essa população esclarece Prof. Sinézio.

Abaixo os boletins da Santa Casa e da Secretaria de Saúde de Alfenas com os dados de segunda-feira 21 de junho:

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sobre o município
Alfenas - MG
Atualizado às 17h22 - Fonte: Climatempo
26°
Tempo aberto

Mín. Máx. 27°

26° Sensação
5.9 km/h Vento
36.1% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (27/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 28°

Sol com algumas nuvens
Quarta (28/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 10° Máx. 26°

Sol com muitas nuvens e chuva
Anúncio
Anúncio