Segunda, 20 de Setembro de 2021 10:39
(35) 988158840
Geral TABÚ SUICÍDIO

SUICÍDIOS EM NOSSO COTIDIANO

Apenas no Brasil, todos os dias cerca de 32 pessoas dão fim a própria vida. O suicídio é a décima causa de morte no mundo, com cerca de um milhão de pessoas mortas anualmente

11/09/2021 00h07
210
Por: Redação 4
Suicídio não pode ser visto como um tabu/Ilustração: Daniel Araújo
Suicídio não pode ser visto como um tabu/Ilustração: Daniel Araújo

Guilherme Abraão

Os números são de uma guerra, vivemos uma verdadeira pandemia invisível de casos de suicídios. Estudos mostram que em todo o mundo as taxas de suicídio aumentaram 60% nos últimos 50 anos. O suicídio é a segunda principal causa de morte entre jovens com idade entre 15 e 29 anos. Um outro estudo feito pelo Centro de Valorização da Vida (CVV) apontou que, para cada suicídio, um grupo de até 20 pessoas é impactado diretamente, são os sobreviventes desta tragédia mundial que está muito próxima de nós todos/as.

Estamos diante de um grave problema de saúde pública. No entanto, os suicídios podem ser evitados em tempo oportuno, com base em evidências e com intervenções de baixo custo, uma delas a escuta e acolhida. Para uma efetiva prevenção, as respostas nacionais necessitam de uma ampla e constante estratégia multissetorial. O decisivo é ouvir, falar e tornar o assunto próximo, e não achar nunca que é frescura ou que a pessoa não tem coragem.

E falar sobre o tema é fundamental, precisamos quebrar o tabu que ainda existe em nossa sociedade. Os meios de comunicação começam a mudar seus manuais. Sempre se questionou: deve-se ou não noticiar esses casos? Os manuais de redação dos maiores jornais do Brasil, como Folha de São Paulo, O Estado de S. Paulo, o Globo e Zero Hora eram unânimes em afirmar que não se deve dar visibilidade a casos de suicídio. Era uma falsa tentativa de diminuir os casos, ao não falar e noticiar os casos era uma maneira de não dar visibilidade ou estimular, mas isso com o tempo se mostrou algo equivocado.

Em 2003, a Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e a Organização Mundial de Saúde, escolheram o dia 10 de setembro como Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, era uma forma de chamar a atenção de governos e da sociedade civil para a importância do assunto, com o objetivo de prevenir o ato do suicídio através da adoção de estratégias pelos governos dos países.

No Brasil, uma importante iniciativa ganhou forma em 2015, através da articulação do  CVVConselho Federal de Medicina Associação Brasileira de Psiquiatria, foi criado o Setembro Amarelo. Mês dedicado a conscientização e prevenção ao suicídio. Incialmente a proposta era iluminar prédios para chamar atenção, mas aos poucos ganhou outros formatos e espaços, e está fortemente presente nas redes sociais.

Vivemos imersos na sociedade do cansaço, que cobra resultados, nos leva a exaustão e somada a pandemia da covid 19 que causou a morte de milhares de pessoas, mas que também trouxe o desemprego, a fome, empresas quebraram ou fecharam, é deste caldo que vemos aumentar os números e casos de suicídios.

Temos que ampliar as campanhas, falar sem medo do tema, oferecer e ajudar quem precisa e não sabe onde buscar ajuda. Reconhecer a importância do mês dedicado a temática, e tornar o setembro amarelo algo permanente, cobrar dos governantes que garantam direitos básicos, como emprego e renda, comida no prato, acesso a saúde pública e gratuita e acesso a moradia, estas também são formas atuais de previr o suicídio, afinal, não há garantia de saúde mental individual ou coletiva em uma sociedade injusta, que leva ao adoecimento mental.

Não se sinta sozinho/a! Se precisar de ajuda ligue para o Centro de Valorização da Vida (CVV), que atua na conscientização sobre a prevenção do suicídio desde 1962. O CVV realiza apoio emocional, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. Ligue para o CVV no telefone 188, ou acesse https://www.cvv.org.br/

Procure ajuda também em:

Centros de Atenção Psicossocial e Unidades Básicas de Saúde (Saúde da família, Postos e Centros de Saúde). Em casos de emergência ligue para SAMU 192 ou para Bombeiros 193.

* As opiniões contidas nesta coluna não refletem necessariamente a opinião deste portal de notícias.

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ao Ponto
Sobre Ao Ponto
GUILHERME ABRAÃO, formado em Direito pela PUC Campinas/SP, aluno de Ciências Sociais pela UNIFAL. Foi consultor da UNESCO, Conselheiro Estadual de Cultura, Superintendente de Cultura da Prefeitura Alfenas/MG, foi Assessor Parlamentar na Câmara dos Deputados, Assessor Jurídico da Prefeitura de Pouso Alegre/MG, e Diretor Municipal de Cultura em Estiva/MG. Vice-presidente do Circuito Turístico Lago de Furnas. Faça contato através do e-mail: [email protected]
Sobre o município
Alfenas - MG
Atualizado às 10h29 - Fonte: Climatempo
31°
Poucas nuvens

Mín. 19° Máx. 35°

31° Sensação
15 km/h Vento
40.6% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (21/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 36°

Sol com algumas nuvens
Quarta (22/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.