Sexta, 21 de Janeiro de 2022 11:51
(35) 988158840
Geral CELULARES

COM CELULARES NÃO SENTIMOS O TEMPO PASSAR

Cada vez mais temos a sensação que o tempo anda mais depressa, a tecnologia tem contribuído para isso, sentimos que os anos estão passando mais rápidos demais e em 2022 isso não será diferente

08/01/2022 08h08
78
Por: Redação 4
Foto: Internet
Foto: Internet

 

Guilherme Abraão

Quando somos crianças, desejamos crescer logo, temos a falsa sensação que o tempo não passa. As aventuras de Peter Pan, personagem de um pequeno rapaz que se recusa a crescer e que passa a vida a ter aventuras mágicas criado por J. M. Barrie publicado em 1911 se mistura ao imaginário das crianças. Quando crescemos temos a sensação que o tempo está correndo, passando depressa demais, e nos falta tempo para todas as tarefas diárias, e invariavelmente temos saudades dos tempos de criança.

A pandemia de Covid-19, nos atropelou, mudou radicalmente nossos hábitos, perdemos entes queridos, é algo que parecia durar algumas semanas, no máximo dois ou três meses, já dura três anos. E 2022 começa com uma forte onda de novas contaminações, desta vez uma nova variante nos preocupa, tem cancelado eventos, até mesmo a nossa maior festa popular, o carnaval não irá acontecer.

Mal percebemos o tempo passar nos últimos anos, e já estamos entrando na segunda semana de janeiro de 2022. E sempre temos a sensação que em anos que temos Copa do Mundo e Eleições Gerais, como é o caso deste ano, os meses voam, e mal percebemos o passar dos dias. Vivemos plugados, conectados, nossa sociedade se tornou refém dos celulares, e automaticamente pedimos em locais senhas de internet ou tomadas para recarregar os aparelhos.

É cada vez mais comum vermos rodas de amigos e até de familiares conversando, trocando mensagens em grupo de conversas nas redes sociais mesmo estando sentados nos mesmos ambientes. Mal conversamos com atenção, ouvindo, observando e olhando para nossos interlocutores. Até mesmo nossas crianças estão se tornando reféns dos aparelhos de celulares, muitos ainda não falam, mas já conseguem interagir, mesmo que estudos apontem risco para este comportamento.

Globalmente, o tempo diário que as pessoas passam olhando aplicativos no celular saltou 45% entre 2019 e 2021. No caso do Brasil, não foi diferente. Em 2019, a média brasileira era de 3,8 horas diárias. Em 2020, passou a ser de 4,8 horas diárias. E agora em 2022, vamos aumentar as horas, e teremos cada vez mais a sensação que nossos dias estão curtos, que o relógio está correndo. As 24 horas diárias continuam do mesmo tamanho, mas somos nós e nosso uso diárias de aparelhos celulares conectados nas redes sociais que nos sugam excessivamente, e não damos conta do ritmo. 

Bom, não custa recomendar 5 dicas simples para evitar o uso excessivo do celular: mantenha o celular no silencioso, evite jogos e redes sociais, reserve apenas alguns minutos para trocar mensagens e checar o e-mail, desative notificações que tiram a sua atenção e crie uma rotina de uso saudável (mesmo que seja difícil). Se organize, tente diminuir o uso do celular, uma boa dica é ler livros ou caminhar um pouco, vá aos poucos fazendo essas pequenas trocas.

E devemos ter um olhar mais atento e cuidado para nossas crianças. Afinal, cada vez mais crianças e adolescentes utilizam aparelhos digitais como tablets e celulares. No entanto, o uso excessivo de celulares por crianças pode trazer consequências para o desenvolvimento cognitivo e social e para a saúde.

E cada vez mais comum, enquanto adultos conversam, as crianças olham a tela do celular. Algumas recebem comida na boca de mães zelosas sem sequer prestar atenção ao que ingerem, como pequenos robôs. Se não podemos impedir que crianças e jovens tenham acesso a novas tecnologias, é importante que adultos as orientem para que seu uso não as prejudique nem comprometa sua saúde e segurança.

Em 04 de outubro de 2021, fomos surpreendidos por uma falha mundial, os aplicativos WhatsApp, Facebook e Instagram ficaram fora do ar em boa parte do dia, foi a pane mais duradoura de suas histórias. Internautas em todo o mundo relataram dificuldade para acessar os três serviços, todos eles pertencem ao Facebook. Pessoas ficaram sem trabalhar e até mesmo estabelecimentos foram fechados, o caos se instalou por horas.

Em vários filmes a sociedade foi retratada como reféns das máquinas, e já vivemos diariamente este fenômeno. Mas, podemos diminuir ou evitar essa sensação, que invariavelmente nos leva a sociedade do cansaço. Já que estamos iniciando o ano, e sempre fazemos promessas, uma boa para este 2022, que já dá sinais que irá passar voando, é diminuir o tempo que ficamos conectados, e não percebemos o tempo escorrer pelos dedos através das telas dos telefones.

* As opiniões contidas nesta coluna não refletem necessariamente a opinião deste portal de notícias.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sobre o município
Alfenas - MG
Atualizado às 11h42 - Fonte: Climatempo
28°
Pancada de chuva

Mín. 17° Máx. 32°

29° Sensação
2.5 km/h Vento
57.1% Umidade do ar
80% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (22/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Domingo (23/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.