Terça, 16 de Julho de 2024
11°C 26°C
Alfenas, MG
Publicidade

Vacina contra a dengue é distribuída a municípios da Regional de Saúde Varginha

A vacinação contra a dengue tem como objetivo a redução das hospitalizações e óbitos decorrentes das infecções pelos vírus da dengue

20/06/2024 às 16h47 Atualizada em 20/06/2024 às 16h55
Por: Redação 4 Fonte: SES-MG
Compartilhe:
Foto: Fabio Marchetto / Agência Minas
Foto: Fabio Marchetto / Agência Minas

Por Thayane Viana

A macrorregião de Saúde Sul, composta por 50 municípios que fazem parte da área de abrangência da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Varginha, recebeu, pela primeira vez, remessa de vacina contra a dengue.  A distribuição foi feita, nos dias 17 e 18/6, na Rede de Frio da Regional a 15 municípios do território que atendem aos critérios de ranqueamento das regiões estabelecidos pelo Ministério da Saúde (MS) que considera, por exemplo, alta transmissibilidade nos últimos dois anos e presença do sorotipo 2 da dengue (DENV-2).

No total, foram distribuídas 5.573 doses, com quantitativo dividido de acordo com a estimativa da população do público-alvo, aos municípios de: Carrancas, Cordislândia, Elói Mendes, Ijaci, Ingaí, Itumirim, Itutinga, Lavras, Luminárias, Monsenhor Paulo, Nepomuceno, Perdões, Ribeirão Vermelho, São Gonçalo do Sapucaí e Varginha.

Público-alvo

Em 2024, a vacina contra a dengue está indicada para crianças e adolescentes de 10 anos a 14 anos, 11 meses e 29 dias de idade, independentemente de infecção prévia por dengue (soropositivos e soronegativos). O esquema vacinal recomendado corresponde à administração de duas doses, com intervalo de três meses entre elas.

Pelas orientações do fabricante, a vacina é contraindicada a imunocomprometidos ou àqueles que tenham usado corticoides nas últimas quatro semanas. É importante analisar a bula para outras comorbidades ou buscar orientação médica em caso de dúvida.

Orientações aos municípios para aplicação

A vacinação contra a dengue tem como objetivo a redução das hospitalizações e óbitos decorrentes das infecções pelos vírus da dengue na população-alvo para a vacinação. A meta de vacinação do público-alvo pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) é de 90% das crianças e adolescentes nesta faixa etária com o esquema completo da vacinação contra a dengue.

Para orientar os municípios da área da macrorregião de Saúde Sul para o início das aplicações, foi feita uma reunião virtual, no dia 13/6. Na oportunidade, foram sanadas dúvidas sobre a Nota Técnica nº 7/2024-CGFAM/DPNI/SVSA/MS, além de considerações sobre a bula da vacina.

A referência técnica de Imunização da SRS Varginha, Poliana Pereira, reforçou a importância dos cuidados com o armazenamento e aplicação do imunizante. Destacou também a recomendação contida na Nota Técnica do Ministério da Saúde: “é recomendado que a vacina da dengue não seja ministrada junto com outras vacinas. Caso seja necessário atualizar o cartão de vacinas dessa criança ou adolescente, a orientação é aguardar 24 horas para vacinas de vírus inativados e 30 dias para aquelas de vírus atenuados”, detalha Poliana.

Os municípios têm autonomia para a divulgação das datas, horários e locais de aplicação. As crianças e os adolescentes devem comparecer aos postos de vacinação acompanhados dos pais ou responsáveis com documento e, preferencialmente, com o cartão de vacinação para conferência. A vacinação estará disponível enquanto durar o estoque de doses.

A vacina

O Brasil é o primeiro país a oferecer a vacina contra a dengue gratuitamente, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). A Qdenga (TAK-003) foi desenvolvida pelo laboratório japonês Takeda Pharma e é um imunizante que contém vírus vivos atenuados, induzindo respostas imunológicas contra os quatro sorotipos da dengue (DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DEN-V 4). As reações comuns relatadas pelo fabricante são: rubor ou dor no local da aplicação e dores de cabeça.

Para o superintendente da SRS Varginha, Luiz Paulo Riceputti Alcântara, a vacinação da população é tida como uma das intervenções do setor saúde mais eficazes e de menor custo, tendo em vista ser menos oneroso ao SUS prevenir uma doença que tratar o cidadão doente. Vacinas diminuem a necessidade de acesso aos serviços de saúde, contribuindo para a promoção do bem-estar geral.

“Dessa forma, a chegada das vacinas para prevenção de casos de dengue na macrorregião de saúde sul simboliza uma nova etapa de enfrentamento dessa importante arbovirose no cenário epidemiológico mineiro e brasileiro, que acomete de forma impactante o estado de saúde das pessoas deste território”, disse o superintendente. Segundo ele, a vacina contra a dengue traz esperança por se tratar de mais uma importante tecnologia aliada à proteção da saúde da população.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Sem foto
Sobre o município
Ver notícias
Alfenas, MG
15°
Tempo limpo

Mín. 11° Máx. 26°

14° Sensação
1.83km/h Vento
61% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h41 Nascer do sol
05h38 Pôr do sol
Qua 26° 11°
Qui 27° 12°
Sex 28° 12°
Sáb 28° 12°
Dom 29° 12°
Atualizado às 23h56
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 +0,06%
Euro
R$ 5,94 +0,06%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,09%
Bitcoin
R$ 373,653,98 +1,76%
Ibovespa
129,320,96 pts 0.33%
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Publicidade
Publicidade